quinta-feira, 11 de julho de 2013

Resenha - O Teorema Katherine

(Eh Kantiano, se te hero me erra!)¹


Esta resenha inteira foi escrita seguindo as estruturas do livro. Notas de rodapé, opções dadas ao leitor e respondidas ali mesmo no parágrafo e uma série de expressão criadas pelo autor. Divirtam-se!

    Assim que terminei de ler A Culpa é das Estrelas² fiquei encantado por John Green. Mas restava saber se: 1) ele era realmente talentoso ou 2) foi só inspiração de um livro só. A resposta só poderia vir de uma maneira: lendo mais obras dele. A julgar por O Teorema Katherine com certeza é a primeira opção. 
   Nosso herói se chama Colin Singleton, um jovem prodígio com muita facilidade em aprender novos idiomas e criar anagramas³. Tem apenas um amigo, Hassan Harbish e um objetivo na vida: ter um momento
"eureca 4" e se tornar alguém importante.
   No campo afetivo Colin é um desastre. Péssimo em fazer amigos, ele mesmo se considera "não gostável". Sua primeira namorada, Katherine, o dispensou após um relacionamento de incríveis três minutos e meio. A partir daí, o jovem colocou um objetivo fixo na cabeça: só namoraria com garotas chamadas Katherine, "e não Katies, nem Kats, nem Kays, nem Kates, nem - Deus o livre - Catarinas. K-A-T-H-E-R-I-N-E." 
   Foram dezenove, isso mesmo, DEZENOVE Katherines, e embora os relacionamentos tenham sido diferentes o final era sempre o mesmo: elas terminavam com ele. Cansado de tanta ilusão e disposto a ter seu momento eureca o mais rápido possível Colin e seu amigo Hassan embarcam numa viagem sem rumo pelo interior dos EUA a bordo de seu velho carro Rabecão. O destino os leva à Gutshot, uma minúscula cidade no interior do Tennessee e lá eles conhecem a jovem  Lindsey e sua mãe Hollis. 
   Nesse meio tempo Colin tem seu momento eureca: irá criar um teorema matemático que poderá prever quando um relacionamento chegará ao fim e quem terminará esse relacionamento usando como base sua extensa lista amorosa. Esse teorema será expresso através de um gráfico onde a linha horizontal começa no Terminante (quem terminou o relacionamento) e acaba no Terminado (quem, digamos, levou o pé na bunda). Se tudo der certo Colin entrará para a história, se tornará importante, terá a atenção de suas Katherines de volta (especialmente da Katherine XIX) e poderá elevar seu status de um simples prodígio para um aclamado gênio. Mas será que o amor é tão previsível assim?
A amizade sincera entre Colin, Hassan e Lindsey é tão gostosa de acompanhar que fica um vazio quando o livro termina. É assim com as melhores obras. O Teorema Katherine é um livro que você começa a ler e não acredita que a história vá o prender, mas prende! Prende tanto que dá até vontade de saber mais sobre os assuntos discutidos no livro 5. John Green escreve uma história muito fugging 6 mesclando matemática complexa, notas de rodapé incríveis e muito humor (sempre característico de suas obras). O jovem autor americano, sem dúvida, está se tornando um dos mais queridos e talentosos da atualidade, palavra de quem ama literatura adolescente.


Colin (à esquerda) e Hassan (à direita)
Os personagens: 
Colin Singleton (nosso protagonista)
Hassan Harbish, (nosso co-protagonista)
Lindsey Lee Wells (amiga de Colin e Hassan)
Hollis Wells (Mãe de Lindsey)
Chase, Fulton e Katrina (amigos de Lindsey)
Katherines (da I à XIX) (ex-namoradas de Colin)
Sr. e Sra. Singleton: pais de Colin
Sr. e Sra. Harbish: pais de Hassan



Frases marcantes do livro:
"Mas Colin sabia que não era isso... Ele simplesmente não era "gostável". Às vezes é simples assim." (pg. 30)

"É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca será páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela." (pg. 141)

"Os livros são o melhor exemplo de Terminado: deixe-os de lado e eles o esperarão para sempre; dê-lhes atenção e sempre retribuirão seu amor." (pg. 148)



Sobre o Autor:
John Green é norte-americano, tem 35 anos e mora no estado de Indiana. De uns tempos para cá recebeu atenção especial da crítica por sua maneira divertida e simples de tratar os mais diversos temas em seus livros. Ganhou diversos prêmios, dentre eles a Printz Medal e o Printz Honor. Seus livros mais conhecidos são A Culpa é das Estrelas, Quem é você, Alaska? E O Teorema Katherine. ps: eu leria até a lista de compras de supermercado de Green (leiam A Culpa é das Estrelas e entenderão esta frase).




¹ - isso é um anagrama; mais sobre ele adiante.
² - mais aqui: Resenha - A Culpa é das Estrelas
³ - Anagrama é a reorganização das letras de uma palavra ou frase a fim de formar novas sentenças (com ou sem sentido completo). Colin ama anagramas!
4 - ter uma ideia brilhante de forma inesperada.
5 O livro tem um apêndice muito bom explicando detalhadamente todo o teorema matemático desenvolvido por Colin.
6 fugging é uma palavra muito usada no livro para dar intensidade às cenas. Pode ter sentido bom ou ruim, depende do contexto. É uma releitura da palavra inglesa Fucking, que em português livre significa "foda". Mais sobre isso na pg. 163 do livro.

Fontes:
Em primeiro lugar o próprio livro;
Também a página da editora sobre o livro: O Teorema Katherine (nomes dos personagens, dados e foto do autor)
O desenho de Colin e Hassan foi encontrado no Tumblr, porém o Tumblr não tinha indicação de autor.


13 comentários:

  1. O livro é bom, engraçado, mas eu achei o Colin Chato. O Hassan é o personagem mais sensacional de todos. Ri demais com ele.

    Mariana,
    Blog: http://triplobooks.blogspot.com.br/
    Fanpage: https://www.facebook.com/triplobooks
    Video: http://www.youtube.com/ainvasao

    ResponderExcluir
  2. Boa noite!!! Passando para conhecer e já seguindo! Vem me seguir tb, http://artesdaemanuella.blogspot.com.br/
    Abraços
    Manu

    ResponderExcluir
  3. Realmente, tive momentos em que detestei o Colin. Ô menino chatinho, mas adorei o livro. John Green me faria ler a lista de comprar também ;D cada um de seus livro é mais perfeito que o outro, o Teorema Katherine é o mais fraquinho.
    ps: adorei a ilustração acima, só imaginava o Colin um pouco diferente. kkk

    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com
    Segui aqui, se puder segue o meu?

    ResponderExcluir
  4. Nossa, o livro é muito bom! É incrível a capacidade que o John Green tem de emocionar, não é mesmo? Já estou louca pra ler o novo!

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é vida!!

    Amo dms hahaha
    Bjiinhos, Paula
    http://psicosedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li, mas já li resenhas incríveis como a sua em outros blog, e bem até que fiquei curiosa, mas como tenho outros na frente, vou deixar esse para depois.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Me interessei por esse livro exatamente pelo mesmo motivo, tinha acabado de ler A culpa é das estrelas e queria confirmar se John Green era realmente um gênio literário. E confirmei! Amei o Teorema Katherine! É claro que não chorei nem me emocionei tanto quanto em ACDE, mas me diverti bastante e me envolvi na história. Agora estou lendo "Quem é você Alasca?" pra completar minha paixão por John Green :)

    www.um-momentoasos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente A Culpa é das Estrelas é melhor, porém amei a estrutura de O Teorema Katherine por isso escrevi essa resenha. Quem é você Alasca está na minha lista de próximas prioridades. Beijo Dayenne, Paulo.

      Excluir
  8. Fiquei impressionada com a sua resenha,muito bem escrita,não costume ler essa faixa de infanto-juvenil porém fiquei curiosa pela história.Beijos adorei seu blog.Eliane
    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, fico bastante feliz em ouvir, ou melhor, em ler isso! Volte sempre! ;D Beijo, Paulo.

      Excluir
  9. BAH, mas que resenha maravilhosa para um livro maravilhoso! John Green é TRI e esse livro também. Não tem como não amar!
    Adorei teu blog, chuchu!

    Beijos!
    http://itsjuliasfault.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BAH Júlia que prazer em recebe-la por aqui, também acho John TRI legal! Beeijo e volte sempre ;D

      Excluir
  10. Cara vc já leu "Quem é você, Alaska?" ? Foi o primeiro livro escrito pelo John Green é na minha humilde opinião é o melhor, como é o primeiro livro dele a narrativa tá um pouco menos madura do que em "a culpa é das estrelas", mas o jeito com que ele constroi os personagens e a historia são fantásticos, eu fiz uma resenha dele no meu blog se quiser dar uma passada lá http://des-construindooverbo.blogspot.com.br/2013/05/quem-e-voce-alasca-joh-green.html
    Muito bacana seu blog vou seguir

    ResponderExcluir